sábado, 9 de agosto de 2008

Inesquecível

E tudo aconteceu como o planejado. Os chineses, em mais uma impecável mostra de bom gosto e graciosidade, fizeram um espetáculo digno de ser “imortalizado” na história dos Jogos Olímpicos.

A sincronia dos movimentos e vozes, as cores, os efeitos especiais que competiam em pé de igualdade com a criatividade do homem: tudo impressionou na inesquecível noite de hoje (08) em Pequim. A capital chinesa mostrou o esplendor de uma festa muito bem elaborada e há muito aguardada por mais de ¼ da população mundial.

Ao ver o gigante Yao Min adentrar ao Ninho do Pássaro como porta-bandeira da delegação chinesa e ao seu lado o pequeno sobrevivente do terremoto de Sichan, pensei em algo que ultrapassa a idéia de heroísmo que as figuras de ambos sugerem. A pequena China humilhada, pobre e que sai de debaixo dos escombros do século passado (há ser esquecido), vende, hoje, uma nova imagem: a de gigante, de dragão forte e voraz que impressiona o mundo diante da magnitude e grandiosidade que envolve sua história e cultura, recontadas em apenas alguns, inesquecíveis, minutos de show.

11 comentários:

Wander Veroni disse...

Oi, André!

Realmente a China mostrou uma das aberturas mais lindas de Olímpiadas que já vi. Não me canço de ver matérias, resumos, qualquer coisa envolvendo esse espetáculo que foi lindo e primorozo.

Somos parceiros de cobertura!

Grande abraço,

=]
_______________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

莱蒂西亚 disse...

André, foi portentoso sim e me comovi com a emoção estampada no rosto do Yao Min.
Inesquecível e digna de entrar para a história.
Agora vou para o post de baixo. rs
Beijocas olímpicas!
Letícia.

|________Uerlle| || || |___| disse...

A abertura realmente foi um espetáculo incrivel,
só que achei muito demorado!

Abração!

Daniel Leite disse...

Fantástico!
Fico me perguntanto se num eventual Rio'2016 conseguiríamos fazer algo semelhante. Até acho que sim, com uma pesada ajuda privada. Mas o show fica secundário quando olhamos para momentos como o aqui descrito, com Yao Ming entrando com o menino, sobrevivente do terremoto.

Até mais!

Bruno Torquato disse...

Vi apenas alguns momentos, porém deu para perceber que realmente foi histórica a abertura.

Rio 2016? Tenho meus receios qnto à isso.

Douglas Lopes disse...

Realmente a china fez um belo espetáculo, infelizmente não pude olhar na integra. Eu estou curioso é para saber como vai ficar o Brasil em 2016, sinceramente não acho que tenhamos competência para fazer um espetáculo desses.

Douglas Lopes disse...

obrigado por comentar no meu blog =] abraços!

All3X disse...

Realmente foi espetacular a abertura, mas não tinha me passado esse pensamento ao ver os dois chineses na frente da delegação de seus país. Mas foi mesmo uma grande lance de mestre. Ótima a idéia.

All3X

Besteira a 4 disse...

nem vi a abertura, é uma pena, tava na escola ¬¬

fui procurar pela net e ñ tinha nada de útil, qnd tinha, a imagem tava horrivel aff

juka

Gustavo Ganso disse...

A abertura foi um evento muito bonito , bem feito e cheio de tecnologia, um grande espetáculo, apesar da transmissão da globo, quando não era o Galvão falando alguma bobagem, vinha um repórter falar da política chinesa.
O Galvão pode ser um bom narrador esportivo, mas não é narrador de abertura olímpica.

até

Guilherme disse...

André,

Grandes palavras!! Um texto forte que traz lembranças dolorosas e que afaga com a emoção da reconstrução, da volta por cima e da vitória de uma nação, representada pelo pequenino herói chinês.

Feliz comparação a sua!! Até breve.

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox