segunda-feira, 18 de agosto de 2008

De surpresas e decepções se faz Beijing

Partidas memoráveis, instalações de primeiro mundo, condução pontual, esforço por parte da população, segurança impecável ns arredores da capital chinesa. Tudo caminhando rumo à perfeição, palavra doce e fugaz como o espírito olímpico. De tão fugaz, eis que surgem as primeiras falhas. Erros que custaram caro a atletas, como Fabiana Murer, brasileira, atleta do salto com vara. Atual detentora da terceira melhor marca da atualidade - 4,80 metros - a paulista abalou-se com uma falha que pode ter lhe custado uma tão sonhada medalha.

Hoje (18), a saltadora deparou com uma situação, no mínimo, inusitada. Uma de suas dez varas sumiu, desnorteando a recordista sul-americana da prova. Ao perceber o desaparecimento do material de trabalho, Murer questionou os cinco árbitros e pediu a paralisação da prova, algo aceitável e possível. Contudo, a atleta resolveu junto ao seu técnico, Marcelo, continuar na disputa, mesmo sem o material apropriado, colocado em um carrinho e perdido no trajeto.

Segundo Fabiana, sua revolta era com a organização. “Foi muita desorganização. É um absurdo que percam material de um atleta em uma competição desse porte. Eles acabaram com a minha competição. Eu nunca mais volto para a China, nunca mais”.



A China pisa na bola

A cerimônia de abertura também foi motivo de polêmica. Fora descoberto dias atrás que a menina Lin Miaoke não cantou na abertura dos Jogos e sim, dublou Yang Peiyi, considerada pelo Comitê Olímpico Chinês, menos fotogênica que Lin. Falando ainda de abertura dos Jogos, o que dizer sobre os fogos produzidos através de gravações e do auxílio do computador.

Ara Abrahamian, lutador greco-romano sueco, abandonou a prova por julgar a avaliação injusta. Aliás, a imparcialidade ou parcialidade dos árbitros ditos “caseiros” irritou João Derly, judoca brasileiro, bi-campeão mundial na categoria meio-leve. Decepcionado, Derly apontou supostos erros de julgamento que o levaram a perder para Pedro Dias, judoca português.

1 comentários:

莱蒂西亚 disse...

Oi, Lu!!! Tudo bom?
Nossa, menino, que loucura essa lance da Fabiana, né? Eu fiquei tão revoltada quanto ela, é inaceitável! Ela não bateria a Isinbayeva, mas eu tenho certeza que a prata seria dela. Foi como o pessoal da SporTV disse, o mesmo caso do Vanderlei. Na época, escrevi uma matéria indignada sobre isso tb.
Sobre a cerimônia de abertura. Pois é, fiquei decepcionada com a história da garotinha e das pegadas, uma das coisas que achei mais lindas, e parece que eram todas cg. Mas, num país com tudo tão maquiado, né?
Excelente o post, como sempre, viu? Não é fácil ficar escrevendo esses nominhos chineses com precisão, não é? O vídeo ficou lindo tb. A qualidade da gravação da Globo está à altura da do SFW. Uma bela escolha editorial. ; )
Beijocas e boa noite para os três!

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox