quinta-feira, 4 de setembro de 2008

No fim das contas, tudo termina em rodízio



Via sítio Charges.com.br, do portal Uol

Verdade seja dita. A charge acima se aplica aos posts de quarta e sábado, sob a editoria de Política, comandada por Lucas Catta Prêta. Entretanto, como todos sabem, hoje é quinta-feira: dia de esportes no Sem Fronteiras.

Às vésperas das partidas do Brasil contra Chile e Bolívia, respectivamente, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, a equipe esportiva do Sem Fronteiras vem expor a você, caro internauta, a quantas anda nossa seleção canarinho, internada em estado grave, após a derrota para los hermanos em Pequim.

Para muitos, o canarinho voou de tanta vergonha e deixou-nos órfãos, sós. É verdade também que a política nacional anda envolta de escândalos e descobertas, assim como no futebol. A diferença é que os selecionáveis de Lula contam com o carisma popular e, os de Dunga, não!

Após o bronze olímpico, o técnico balançou, balançou, mas não caiu e por enquanto - até uma próxima decepção, quem sabe - continua no comando do time. O treinador recém-saído das histórias infantis manteve seu pensamento anão de outros tempos, motivou jogadores, mas não as massas, que buscam no futebol a alegria que, raramente, percebem na política.

O time federal, composto por alguns políticos de intenções duvidosas em nada contrasta com a equipe "dunguesta", burocrática e pouco comprometida com a seleção. Ou seria com o anão da trupe verde-amarela? Ou seria com o anão da trupe verde-amarela? Verde na experiência e amarela de palidez na hora H das decisões!

No dicionário “lulante”, o verbete amarelo não nos lembra amarelar, afinal mesmo com os incontáveis erros, o time está ganhando no quesito voto popular. Ponto contra para os comandados de Dunga. Dissemos, comandados! No quartel-general da seleção canarinho, se é permitida uma frase: “Dunga. Ame-o ou deixo-o”. Daí a insatisfação de algumas estrelas e o descontentamento geral. Lançaram até um cartaz: “Procura-se... novo técnico”.

Quem não tem nada haver com isso são os selecionáveis de Bielsa. No próximo domingo (07), além de jogarem em casa, os chilenos contam com um incentivo extra para derrotar a equipe tupiniquim e tornar cada vez mais utópico o sonho da classificação para o mundial de 2010 na África do Sul. Segundo o G1, R$ 581.000 será a recompensa ofertada aos chilenos em caso de vitória.

A corda foi lançada e o teimoso gaúcho terá o jogo contra o Chile para provar aos brasileiros e a si próprio que é capaz de comandar um grupo de "estrelas", que pelo andar da carruagem, não farão o mínimo esforço para que sua luz brilhe e reacenda o país nas Eliminatórias. Nunca pensaríamos em dizer isso, mas a torcida brasileira é chilena desde criancinha!

3 comentários:

Camila Paulos disse...

Adorei o texto! rs
Vocês são ótimos.

Victor disse...

Gostei do comentário.
E adorei seu blog também.
Abraço.

Bárbara disse...

AMEEEI! hahahahahahaha! tanto o texto como a charge!
"dicionário lulante"

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox