sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Hugo, o idiota

Aqueles que gostam de história sabem: muitos personagens que marcaram seu tempo ficam conhecidos por um nome, seguido de um adjetivo. Exemplificando: Pepino, o breve (foto); D. Maria, a louca, e por aí vai...

Eu apoio que um colega nosso, vizinho do Brasil, também tenha este privilégio! Adivinhem quem? Se você pensou em Hugo Chávez, acertou! O caudilho venezuelano expulsou na última quinta-feira o diretor da organização de defesa de direitos humanos Human Rights Watch no país, José Miguel Vivanco. O motivo? A divulgação de um relatório que critica as instituições e o governo. Mais uma vez, Chávez dá sinais claros de que não sabe lhe dar com as críticas que seu país recebe e o pior disso tudo, são as medidas que são encontradas para resolver as adversidades: cerceando a liberdade de expressão.

Bom, mas afinal de contas, o que dizia o tal relatório que deixou Hugo 'El Supremo' tão nervoso? Críticas e mais críticas sobre os 10 anos do governo de Chávez. O relatório afirma que o governo debilitou as instituições democráticas e as garantias de direitos humanos" neste período. E continua: "Na Venezuela se praticam políticas que degradam a democracia", afirma a Human Rights Watch, que em uma tradução para o português seria algo como Observatório para os Direitos Humanos. O relatório também crítica o controle do governo sobre o Poder Judiciário do país: segundo a HRW, uma reforma realizada em 2002, ampliando o número de cadeiras do Tribunal Supremo de Justiça de 20 para 32, teria aumentado o número de magistrados favoráveis ao governo, garantindo assim a maioria em eleições da Corte.

O relatório deste prestigiado organismo internacional só veio confirmar oficialmente o que toda a imprensa internacional vinha mostrando de forma sistemática nos últimos anos. Neste ano, a Declaração dos direitos do homem, documento se não o mais, um dos mais importantes da ONU, completa em 2008, 60 anos de sua publicação e o que vemos na Venezuela é um retrocesso de antes deste período: oposição ao governo silenciada e amordaçada, imprensa controlada aos moldes das mais mesquinhas ditaduras, - RCTV fechada, lembram-se? - sindicatos nas mãos do governo, enfim, enfim. São inúmeros os exemplos que poderiam ser citados sobre a total violação dos direitos humanos na Venezuela.

Chávez, que já não adora uma polêmica disse como foi que ordenou a expulsão do representante da HRW: "Ontem (quinta-feira) chegou à Venezuela um destes personagens que andam fazendo o trabalho sujo dos ianques e começou a dar declarações, então chamei o chanceler e lhe disse: expulse-o daqui". Simples assim. Mais uma vez, Chávez, que além de ser um caudilho patético, sofre de uma incurável paranóia: a de que George Bush quer a todo custo atingi-lo e matá-lo de surpresa, algo bem à lá aqueles filmes de western americanos. Como se o governo americano não tivesse outras preocupações neste momento...

Espero muito que quando Hugo Chávez deixar o poder, isso se um dia o fizer, a história lembre-se dele como: Hugo, o idiota.

5 comentários:

Karina disse...

Chávez eh o famoso idiota mesmo!

Um total desmiolado achando que o mundo gira em torno da Venezuela.
Parabéns pelo blogue etexto.

Jorge C. Reis disse...

Eu acho que não é desmiolado.
Ele é mas é um louco muito perigoso...

Báh disse...

Concordo em gênero, número e grau. Hugo é patético...

Báh disse...

Ah, e parabéns pelo Blog, =)

Muito sucesso para você!

Wander Veroni disse...

O meu medo é que Chávez inicia uma guerra e prejudique ainda mais a população....o estupim está cada vez mais curto!

Abraço,

----------------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox