quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Entre grampos e barrancos e as coincidências da vida

Olha só para você ver como é a vida caro sem fronteira: nesta história toda dos grampos queestão atormentando os políticos em Brasília, é gostoso ver como a vida sempre nos prega peças e traz "coincidências" inimagináveis. Bom, o antigo diretor da Abin, Agência Brasileira de Inteligência, Paulo Lacerda foi afastado para, nas palavras de Lula "transparência na apuração". E adivinhem só, quem foi anunciado como interino em seu lugar? Um sujeito chamado Wilson Trezza, que eita vida, trabalhou já com ninguém mais, ninguém menos que Daniel Dantas.

Isso mesmo! Aquele mesmo senhor meio carequinha e simpático que só ele do banco Opportunity. Quando se imaginava que ele já estava esquecido, que nada: ele está de volta! Bom, posso até ter criado um "senso comum" quando me lembro de Daniel Dantas, mas para mim, ele virou sinônimo de infiltração governamental. Embora este Wilson Trezza tenha uma carreira já bem longa na Abin, o mero fato dele ter trabalhado com Dantas não me deixa sossegado. E agora então, presidindo uma agência que só sai na imprensa por conta de escândalos, menos ainda. 

O pior de tudo, não são nem minhas impressões pessoais à repeito de Dantas ou Trezza, mas a terrível constatação que já havia feito antes aqui no SF: Daniel Dantas simplesmente já esticou seus tentáculos para todos os campos possíveis e impossíveis. Ele simplesmente já percorreu cada escritório de Brasília, aumentando assim sua influência na política. Abominável e medonho isso!

Enquanto o Governo se vira para "resolver" mais um escândalo, vamos levando essa vida danada que prega tantas peças na gente, não é mesmo? Vamos acompanhando assim, a falsa tentativa de solucionarem mais um problema, mas na verdade, não vão resolver nada. Eles fingem que apuram e nós fingimos que acreditamos. Afinal de contas, como já disse o presidente Lula, talvez não com estas palavras exatamente "o povo não quer saber de escândalos." E é verdade. Enquanto nada mexer firme com o bolso do brasileiro, dane-se estes escândalos! "Que mané, escândalo! Quero mesmo é meu bolsa-família", pensam.

Com esta conclusão de Lula e de muitos milhões de brasileiros, o país passa mais uma vez por uma crise institucional serissíma que claro, não será apurada devidamente. E já que nada neste país é levado a sério, vou começar a rir mais dos nossos infortúnios:


É isso aí! Como diria Marta Suplicy com total sabiedade, em meio a outra crise do governo Lula: "Relaxa e goza". 

4 comentários:

Márcia disse...

Olá guri sumido! Bah, sei que sumi também, mas tu entendes!

Odeio fazer trocadilho, com seu sobrenome mas é aquela coisa querido: divino!

E é isso aí: relaxa e goza!

Daniel Leite disse...

Infelizmente, a idéia do Lula é pertinente. Quando acontecimentos não afetam o bolso, o brasileiro pouco se importa com o que ocorreu...
Quanto ao grampo, pode até violar alguns direitos previstos, mas são necessários. Até porque não faltam pessoas como Dantas soltas por aí.

*Peço para alguém da equipe acessar o meu blog http://pordentrodomundodabola.blogspot.com para conferir o post de quinta-feira, o das 9h46.

Abraço!

Wander Veroni disse...

Oi, Catta Prêta!

E eu consigo ir ainda masis longe numa coisa que só o SBT (quem diria?) comprou a briga: semanas atrás a mesma Abin, que tb usa o serviço da Rede Infoseg, teve uma senha comerciaizada para estelionatários no centro de São Paulo.

Parece que o nosso serviço de inteligência está sendo usado claramente para serviços particulares, e haja particular nisso...hehehe..rs.

Sinceramente, como jornaista, mesmo que não estando 100% dentro do caso, fico com receio de criticar alguém que trabalhou com Dantas? Não estou defendendo ele, nem nada. Como vc mesmo disse, "corremos o risco de cair no senso comum".

Procuro evitar isso ao máximo, mas é difícil, eu sei. Ás vezes o cara não teve nada a ver com a indúle do parceiro, entrou de gaiato na história, e fica queimado pro resto da vida. Eu posso estar enganado, sei lá.

Temos uma resviat de grande circulação nacional semanal que tb gosta desse tipo de abordagem. Tudo é uma questão de afinidade editorial mesmo. Mas eu só estou falando isso tudo pq sei da afinidade que temos.

Não estou criticando, nem nada, viu. É só a minha visão sobre o assunto. Tb posso estar enganado, pois tds estão sujeito ao erro, não é mesmo!

Depois aparece lá no Café! Têm um post com uma dica ótima que vai interessá-los, tenha certeza!

Abraço,

=]
___________________________
http://cafecomnoticias.bogspot.com

All3X disse...

Não, o que foi feito pela Abin foi desvio de função. Não era essa sua tarefa.
Escândalos no Brasil está virando rotina, mas como disse em meu blog, o que falta é participação da população na vida política.
All3X

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox