segunda-feira, 30 de junho de 2008

A dona da festa

Após 44 anos, a "Fúria volta a conquistar a hegemonia européia

A dor de Ballack pela cabeçada do brasileiro naturalizado espanhol, Marcos Senna, deixaria outra dor: a de um novo VICE

O apito final do árbitro italiano Rossetti marcou o triunfo de Iker Cassillas (goleiro da Fúria) e da seleção espanhola


Festa da jovem seleção espanhola, comandada por Luís Aragonés, após o fim da partida com a poderosa Alemanha (1 x 0 para os espanhóis)

Fotos: Agência Reuters

Agora, nós queremos saber sua opinião - É O PAINEL DO INTERNAUTA

6 comentários:

Guilherme disse...

Lucas,

A sequência de fotos fala tudo!! Ballack ganha uma grande dor de cabeça: mais um vice pra coleção.

A Espanha justifica o apelido "Fúria", passando de forma inquestionável por todos seus adversários.

E a felicidade do grupo do velhinho Aragones nos faz pensar: será que para voltarmos a vencer, devemos seguir a Espanha e renovar?

Excelente sequência!!

Anônimo disse...

sequência normal, post normal

mas tipow, a espanha detnou tdo e tds mesmo, foi bstante merecido!

Conquistadores (Didixy) disse...

Eles realmente mereceram e ainda bem que a Alemanha não venceu, pelo menos assim quebra um pouco as "pernas" deles por serem tão "nariz empinado".

laura disse...

A Euro foi uma surpresa para mim. Muitos dos favoritos ficaram para trás e o vencedor acabou sendo a Espanha. Esperava Turquia, Holanda ou Portugal. Não Espanha.

laura disse...

Ah! Mas não concluí. Na final, no jogo em que a Alemanha supostamente ganharia, me impressionei - a Espanha foi superior. Bolas rasteiras e rápidas. Excelente!

Letícia disse...

Pois é, a comunidade espanhola ficou contente, obrigada! E viva la furia!!! hehehehe
Beijos, amigos!
Letícia.
http://babelpontocom.blogspot.com/

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox