domingo, 27 de julho de 2008

Adoção: uma troca leal

O jornalista e blogmaster do Café com Notícias, Wander Veroni, nos indicou um meme na última semana, com a seguinte proposta: divulgar um assunto que consideramos digno de ser repassado ao maior número de pessoas, ou seja, algo que abracemos ou indicamos sem pestanejar. O meme se chama: Algo que faço propaganda até de graça.

Nós, da equipe SF, achamos a iniciativa interessante. Congratulações a quem promoveu essa teia que envolve dicas, informações valiosas e, em alguns casos, promoção da solidariedade - como o que faremos. Então, vamos ao que interessa!!!

A perda de um filho é sempre uma experiência traumática e, obviamente, indesejada. Para os pequenos, que tão cedo, tiveram de se acostumar com o triste traçar do destino - morte dos pais ou lidar com abandono, por exemplo - é golpe que fere e dói mais do que possamos imaginar.

O abandono é uma das mais cruéis formas que alguns “pais” encontram para abster-se da responsabilidade que cabe a eles. Se não acompanhada, a criança desamparada tem grandes probabilidades de apresentar sérios problemas psíquicos e comportamentais durante toda a vida.

As feridas da alma, ocasionadas pelas perdas, quase sempre têm um único remédio: o amor. Remédio incondicional a todo ser humano e que faz com que a cor, religião, sexo, ideologia de vida, sangue dos envolvidos na troca, se tornem apenas detalhes irrisórios e insignificantes diante de uma relação que pode se tornar duradoura e prazerosa para ambas às partes: tanto para quem recebe, quando para quem fornece.

Segundo a legislação brasileira adotar uma criança significa mais que acolhê-la e ampará-la. Hoje, quem opta por adotar faz uma escolha que se assemelha em quase todos os aspectos à decisão de ter um filho biológico. Os pais, naturais ou adotivos, possuem o compromisso de suprir à todas as necessidades da criança para o seu perfeito desenvolvimento. Ao assinar a papelada que legaliza uma adoção, os pais adotivos criam laços que jamais poderão se romper. A criança adotada passa a ser como um filho de sangue.

A adoção é uma prova de amor. É uma maneira de se permitir à felicidade e de fazer felizes, crianças que se esqueceram, ou sequer sabem, o que é manter uma relação pautada no amor, no aconchego e suporte de uma família se não por meio desse recurso.

Aos interessados

O primeiro passo para adotar uma criança é ir até o fórum de sua região, com o R.G. e um comprovante de residência. A Vara agendará uma entrevista para a data que o setor técnico do Fórum tiver disponível. Neste momento você receberá a lista dos documentos necessários para dar continuidade ao processo.

Bem, continuando essa “brincadeira” saudável, o Sem Fronteiras repassa o meme, Algo que faço propaganda até de graça, aos seguintes blogs:

Asa da Palavra - de Kátia Brito
Repercutiu - de Daniel Leite

10 comentários:

Wander Veroni disse...

Oi Lucas e equipe do SFW!

Vcs não sabem como fico orgulhoso do projeto de vcs. Bom conteúdo e excelente cuidado editorial. Sinceramente, desejo que o blog cresça e tds vcs alcance sucesso profissional.

Essa idéia do meme, quando bem usada, é algo muito útil na blogsfera. Adorei a reportagem que fizeram sobre adoção. Aprendi mais um pouco, com toda certeza.

Agora vou para o próximo post...hehehe

Abraço,

=]
____________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Wander Veroni disse...

Ah, já ia esquecendo de pedir um favor: põe um link do Café com Notícias no texto tb...hehehe...dê crédito ao seu amigo...hehehe...rs.

Abraço,

=]
____________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Paulo disse...

Muitas crianças vivem na rua ou são despejadas por orfanatos é nescessario mesmo adotar =D
10 para tu

http://total-info-web.blogspot.com/

Euzer Lopes disse...

Sempre fui um entusiasta da adoção.
Acho que existem muitas famílias aí querendo tanto um filho e tantos filhos que precisam não apenas de pai, mãe ou um lar, precisam de dignidade (que um pai, mãe e lar darão), e claro, amor!
Existem critérios, alguns entraves burocráticos, mas a luta vale à pena. É um amor pra toda uma vida. E quem tem amor no coração, vence todos os desafios.

malon-recanto disse...

Ola, tudo bem? Achei o seu blog em um jogo de "comente a cima" nas comunidades de blog mesmo, e adorei! Vou passar mais vezes! =]
Bjs *-*

Ps. O que é Meme ???

Por Ricardo Cazarino disse...

Olá! Muito bom teu espaçoa aqui! Ainda não o conhecia. Bela iniciativa essa de divulgar assuntos dignos. Adoção sem dúvida é um deles. Você fez um belo texto, com informação e tudo mais. Só acho que esse trecho ficou um pouco estranho: "Ao assinar a papelada que legaliza uma adoção, os pais adotivos criam laços que jamais poderão se romper.". Entendi o que vc quiz dizer...mas soou estranho - após a assinatura os laços são criados? Certamente não...adoção é muito mais do que isso! Adoção é amor incodicional a primeira vista! Alma capaz de se permitir ao amor ao próximo....enfim...volto aqui mais vezes.
Abs

Diego Rodrigues disse...

É muito legal a iniciativa da adoção, afinal é algo muito humanitário. E mesmo não sendo a obrigação do cidadão, a consciência acaba ficando mais tranquila e muito mais aliviada, afinal é dar lar a alguém que não tem a perspectiva de um - ou se tem, a idéia acaba sendo abandonada. Enfim, muito legal os seus textos, parabéns.

Abraços.

Cássia disse...

òtima iniciativa! Trabalho com crianças carentes e é fantastico como elas são leves mesmo depois de tantos traumas. Ensinam-me mais do que eu mesma tento passar a elas, sempre delicadas nos cativando sem interesse.

nanaxinha_dk disse...

acho q a adoção é algo q muitos deviam fazer, tem tantas crianças q precisam...

Letícia Castro disse...

Queridos amigos,

este é um sonho antigo de infância que talvez um dia se concretize. Adotar uma criança é um ato mais pensado do que ter um filho, na maioria das vezes, pois este sim é planejado, estudado, ponderado e decidido. É a decisão de dar dignididade, identidade a alguém, além do amor familiar, que é a base de tudo. É o gesto mais bonito de um ser humano.

Quem sabe um dia eu volto aqui pra contar o desfecho desse sonho, não é?

Parabéns a vcs, como sempre. A iniciativa de abordar o tema é mais que louvável!

Beijo carinhoso!

Letícia.

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox