quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Nova fórmula de disputa da Série C: bom começo


A nova Série C do Campeonato Brasileiro fará sua estreia este ano, a partir de 24 de maio até 22 de novembro. A importante mudança definida pela CBF, de se reduzir de 64 para apenas 20 clubes, e criar a Série D, com 40 equipes, foi acertada.

Com calendário definido, há grande possibilidade de a mídia, principalmente a televisiva, se interessar pela transmissão dos jogos. Aos próprios clubes, ficaria mais fácil angariar patrocínios, já que a equipe não corre risco de jogar apenas um mês, como foi até 2008 – o time poderia ser eliminado na primeira fase da competição, disputada em grupos de quatro.

Porém, a CBF não pode achar que seu dever de entidade representativa do futebol brasileiro está cumprido. Ela precisa criar condições para que os clubes possam pagar os custos da competição. Em tese, estes até aumentam em relação à fórmula passada. Antes, os clubes se organizavam em grupos de quatro levando-se em conta a regionalização. À medida que o clube ia avançando na competição é que os custos iam aumentando, até o Octogonal Final, no qual havia jogos entre Rio Branco-AC e Brasil de Pelotas-RS, por exemplo. A nova divisão de grupos, apenas dois com dez clubes cada, regionalizado entre Norte/Nordeste/Centro-Oeste e Sul/Sudeste/Centro-Oeste, faz com que os custos com viagens, hospedagem, entre outros, aumentem muito.

A CBF, que nas Séries A e B paga todas essas despesas dos clubes, tem de ampliar esse benefício aos clubes da Série C. Caso contrário, os clubes não conseguirão arcar com os altos custos e poderão haver desistências dos times mais frágeis economicamente. A CBF urge dar as mesmas condições para que os clubes da Série C possam disputar de igual para o igual com clubes das Séries A e B. Torço para que a Série C conquiste mais espaço no cenário nacional e a mudança da fórmula de disputa é uma decisão acertada da entidade máxima de nosso futebol.

Dentro de Campo

Analisando agora o futebol em si, creio que este campeonato será tão emocionante quanto foi a edição de 2008. Equipes tradicionais do futebol brasileiro, como Paysandu-PA, América-MG e Criciúma-SC, buscam retornar aos tempos de vitórias, recuperando o prestígio outrora perdido. Por outro lado, há equipes que surpreenderam ao conquistar o direito de disputar a competição. Mixto-MT, Luverdense-MT, Águia de Marabá-PA – que, aliás, só não subiu para a Série B por ter tido menor saldo de gols que o Duque de Caxias-RJ – e Salgueiro-PE, ganharam espaço no cenário nacional e pretendem, pelo menos, manter o sucesso conquistado.

E como não gosto de ficar em cima do muro, mesmo sabendo que ainda é cedo para apostas, já que os estaduais estão apenas começando, aponto os favoritos a ascender à Série B 2010: Criciúma-SC, Caxias-RS, Rio Branco-AC e América-MG. Lá pela metade dos estaduais pode-se ter mais certeza do que os times poderão fazer na competição nacional. O que tenho plena convicção é de que a Série C 2009 será emocionante do começo ao fim. Não perderei nenhum jogo!

Matheus Laboissière, 21 anos, natural de Belo Horizonte, estudante de jornalismo do Uni-BH, diagramador e assessor da EPAMIG, colunista do site FutNet, idealizador do Espelho Digital e futuro colaborador do Sem Fronteiras.

5 comentários:

Ana Lucia Nicolau disse...

Oi não entendo muito de futebol,passei por aqui pra te dizer que indiquei seu blog para um selo
Passa no meu blg Ana Lucia Nicolau pra pegar
tchau!

André disse...

me fudesse! nao sabia que a serie C ia ser dividida em dois modulos / fode tudo - meu pelotinhas esta na serie D e o Brasilzinho ( a cidade esta parada - em luto - nunca vi coisa igual / até os politicos estao se aproveitando) - Eu acho que o Brasilzinho sobe mesmo com a tragédia. tava bom demais pontos corridos todos contra todos na serie C e duas chaves de 20 na serie D.

Guilherme disse...

Rapaz, torço para o América retornar a Série B do Brasileiro, afinal é um dos grandes clubes do país, é de Minas e mesmo morando fora agora, continuo minha torcida pela ascensão do futebol mineiro, ainda em defasagem, se comparado a São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro (apenas por colocar três grandes na primeira).

E concordo com todos, exceto o Criciúma, que não vem de gestões muito boas e já começou o ano perdendo do rival Joinville. Aposto no Paysandu ou Marília.

Mas, vamos ver até lá!!

Grande abraço.

blog do camelo disse...

Ao meu ver dificilmente o futebol brasileiro tem um futuro digno de quem realmente venceu ai tantas copas do mundo ... a um desinteresse muito grande em fazer isso acontecer ... muita midia ... muita gente querendo ganhar em cima dos clubes ...enfim ...é melhor jogar aqui conseguir nome e ir pra fora

Leo Pinheiro disse...

O problema da série C não é a fórmula, mas a atenção que se dá a ela.

Falta vigilia ao campeonato. Fato.

Se na série A aontecem viradas de mesa veladas, imagine os benefícios sorrateiros nessa que não é mostrada na mídia.

Não acha?

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox