quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Ex-grandes em busca da volta por cima


A emoção dos estaduais está começando Brasil afora neste final de janeiro. Alguns, como o Cearense e Pernambucano, já estão mais avançados, na quarta rodada. Outros começarão este final de semana, como o Carioca e o Mineiro.

Algumas equipes, consideradas de tradição e, por conseguinte, grandes em seus estados, encaram a competição como a mais importante de suas vidas. Explico: caso contrário, poderão ficar de fora do Campeonato Brasileiro da Série D, no segundo semestre de 2009. São equipes que fizeram história no passado, conquistaram títulos, amendontraram adversários. Mas, hoje, por causa de várias má administrações, se encontram em situação precária e complicada. Entre essas equipes que passam por mau momento, gostaria de destacar dois ex-grandes: Clube do Remo, da saudosa Belém do Pará, e Santa Cruz, do importante estado de Pernambuco.

O primeiro, o Leão, disputou a última Série A no longíquo ano de 1994. Foi rebaixado e nunca mais conseguiu voltar. Mas figurava na Série B do Campeonato Brasileiro, até ser rebaixado em 2004. Voltou como campeão da Série C em 2006, é verdade, mas já sem a mesma força de outrora. Em 2007, voltou para a Série C, de onde só saiu porque não conseguiu ficar entre os vinte primeiros da competição em 2008. Agora, está fadado a tentar a classificação para a Série D no Campeonato Paraense. De acordo com a CBF, apenas o primeiro colocado, exceto Paysandu e Águia, que estão na Série C, vai disputar a récem-criada quarta divisão. Muito trabalho pela frente para a diretoria e muita emoção para o remista, que almeja alcançar novamente tempos de vitórias.

E o Leão já começou assustando sua apaixonada torcida. Na estreia do Parazão, foi vergonhosamente goleado pelo São Raimundo (que não é o Tufão, o São Raimundo mais famoso, do Amazonas) pelo placar de 5x1. E o gol de honra do Clube do Remo ainda foi contra. Na segunda partida, se recuperou. Venceu o Time Negra, equipe B do Paysandu, por apenas 2x1, fora de casa.

Um time que já foi 42 vezes campeão em seu estado não pode ficar por muito tempo nesta situação. Ainda mais com o maior rival, o Papão da Curuzu, na Série C e tendo sido o primeiro clube do Norte a disputar uma Copa Libertadores da América, fato ocorrido em 2003, quando foi nono colocado na competição sul-americana vencendo, inclusive, o temido Boca Juniors, no folclórico estádio de La Bombonera, por 1x0. Com certeza, a torcida do Remo não aguenta mais as gozações por parte dos torcedores do Paysandu e precisa recuperar a auto-estima perdida. E lembrando que o clube paraense é de 1905, ou seja, são quase 104 anos de história de um time que por pouco não fechou as portas para a prática do futebol no final do ano, com risco de ter o estádio penhorado pelo grande volume de dívidas que o clube possui.

Na próxima semana faço do Santa Cruz, que também já tomou sua goleada no Pernambucano: 4x0 para o Porto de Caruaru, fora de casa. Mais um ex-grande que vai assustar sua torcida em 2009.

Matheus Laboissière, 21 anos, natural de Belo Horizonte, estudante de jornalismo do Uni-BH, diagramador e assessor da EPAMIG, colunista do site FutNet, idealizador do Espelho Digital e futuro colaborador do Sem Fronteiras.

7 comentários:

Daniel Leite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Leite disse...

Muito pertinente, como sempre, a análise, Matheus.

Nesse sentido, gostaria de acrescentar um fato curioso ocorrido nesta gangorra chamada futebol brasileiro.

Em 2006, o Santa Cruz estava na Série A, e os rivais Náutico e Sport, na B. Hoje, se a cobra coral conseguir se colocar três divisões abaixo dos outros recifenses, já terá cumprido a obrigação do primeiro semestre.

Este sistema de pontos corridos e com apenas 20 clubes em cada série alterou concepções. Daí, a ótima definição "ex-grandes".

Até mais!

Blog PFA disse...

Realmente, a situação do Remo e do Santa são tristes. Dois clubes tradicionais e simpáticos do futebool nacional, já deram tanto trabalho para os chamados "times grandes". Fiquei realmente triste quando ouvi falar que o Santa perdeu um amistoso que o atacante do time adversário era dono de uma barraca de cachorro-quente.

Tudo isso culpa dessas diretorias amadoras. Um péssimo exemplo de diretoria é a do Flamengo, mesmo que o clube não esteja em uma situação tão difícil como o Remo e o Santa. Graças às gestões de Kléber Leite (o pior presidente da história do Flamengo) e Edmundo dos Santos Silva, o clube hoje, por falta de verbas, foi obrigado a acabar com a ginástica, que sempre foi uma modalidade de muita tradição no clube. Como Rubro-Negro que sou, fico muito triste.

Obrigado pela visita ao meu Blog!

Abraços

Gutemberg Xavier disse...

Bom, o Pernambucano está na 4ª rodada, pelo menos no dia da seu post. Troca depois visse. Nós não queremos perder o jeito Pioneiro de ser de Pernambuco. huaahu

Bom, eu como autêntico Rubro-Negro da Ilha do Retiro, só tenho q rir com situação do Santinha, kkkkk.

Brincadeira pow. Mas convenhamos que ter 2 equipes de Pernambuco na elite já é um feito, frente a campanha do Sudeste contra o Futebol Nordestino.

Queria te pedir para, quando der preparar um panorama completo dos grandes times de cada estado que está na elite do futebol.

O Nàutico, p.ex., é um grande desconhecido da nova geração, pois desde 94 não estava na elite.

Vlw


www.opernambucano.blogspot.com

Guilherme disse...

Matheus,

Falar do Remo é relembrar da história das competições nacionais, dos bons tempos, quando Bangu, Uberlândia, América Mineiro e outros que marcaram páginas, lotaram estádios e fizeram do Brasileiro, um campeonato de multidões e alegria.

Hoje, times de pequena expressão agigantam-se diante de grandes. São Caetano, Santo André, Barueri, Paulista, Ipatinga.

O título diz tudo e você chegou para ficar, rapaz!! Parabéns pela matéria e fico aguardando o Santa, rei das subidas e decidas.

Grande abraço.

Wander Veroni disse...

Oi, Matheus e Lucas!

TÔ de cara, na minha ignorância futbolística, não sabia que existia Série D....hehehehe...mais uma que aprendo, viu! Muito legal a sua resenha esportiva, cara. Mostra que existe futebol fora do eixo do Sudeste.

Abraço,

=]
------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Carlos Junior disse...

mto interessante esse texto

acho que o nautico vem crescendo nos ultimos anos

pra mim é maior que o santa cruz

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox