sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

E os indicados são...

O ano de 2008 começou turbulento para o império cinematográfico estadunidense. Amantes da sétima arte espalhados por todo o mundo alvoroçaram-se ao saber que a festa do Globo de Ouro, considerada a prévia do Oscar, não aconteceria mais. Motivo: a greve dos produtores e roteiristas de Hollywood que ao vigorou durante dois meses e meio causando um prejuízo estimado em, impressionantes, três bilhões de dólares à economia de Los Angeles.

Se não fosse o “cessar fogo” aos “45 do segundo tempo”, o desastre poderia ser irreparável e a octogésima edição do Oscar, também cancelada. O que, graças ao bom Deus, não veio a acontecer.

Em uma coletiva de imprensa insossa nada marcada, logicamente, por smokings, vestidos suntuosos e flashs, “Desejo e Reparação” de Joe Wright foi apenas anunciado como grande vencedor da festa que aconteceria na noite daquele 13 de janeiro.

Dois mil e nove parece apresentar a mesma configuração do início do ano que se finda. De acordo com o G1, o sindicato de atores de Hollywood articula nova greve. Se 75% dos 120 mil atores associados assinalarem o “sim” nas cédulas que começam a ser-lhes enviadas pelos correios, o Oscar 2009 tem tudo para ser tão fosco quanto o Globo de Ouro desse ano.

Desta vez o Globo não corre o risco de ser cancelado já que a contagem dos votos acontecerá dias após a entrega das estatuetas. A 66ª edição da festa de premiação aos melhores do cinema e TV estadunidense já está marcada e os indicados foram anunciados ontem (11).

“Doubt”, “O curioso caso de Benjamin Button” e “Frost/Nixon” são os “papa indicações” da vez, conseguindo cinco cada um. As atrizes Meryl Streep e Kate Winslet receberam duas indicações, a primeira na categoria de melhor atriz em filme dramático por “Doubt” (que promete exaltar os ânimos da Igreja) e como atriz coadjuvante pelo musical “Mamma mia!”. Já Winslet, figurinha carimbada nos principais prêmios do cinema mundial nos últimos anos, foi indicada na categoria de melhor atriz em filme dramático por “Revolutionary Road”, que marca seu reencontro com DiCaprio desde “Titanic”, e como atriz coadjuvante por “The reader”.

O casal Pitt/Jolie tem presença confirmada na festa. Ambos estão na disputa por uma estatueta dourada. Ela na categoria de melhor atriz em filme dramático por “A troca”, ele na de melhor ator em filme dramático pelo fantástico e intrigante “O curioso caso de Benjamin Button”.

Como era de se esperar, Heath Ledger recebeu uma merecida indicação póstuma na categoria de melhor ator coadjuvante por sua atuação em “Batman - O cavaleiro das trevas”, o último filme feito pelo ator. Nada merecida e bastante contestada por grande parte dos críticos foi a indicação de Tom Cruise por “Trovão Tropical” na mesma categoria em que Ledger compete.

“Milk”, um dos favoritos a abocanhar diversas indicações, recebeu apenas uma, a de Sean Penn na categoria de melhor ator em filme dramático. Já “Austrália”, filme mais caro já produzido pelo país que empresta o nome ao longa, não recebeu sequer uma nomeação.

Os vencedores serão conhecidos na noite de 11 de janeiro de 2009.

Confira as indicações nas principais categorias do Globo de Ouro:

Melhor filme - drama:
- “Frost/Nixon”
- “O curioso caso de Benjamin Button”
- "Revolutionary road”
- “Slumdog millionaire”
- “The reader”

Melhor filme - musical ou comédia:
- “Happy-go-lucky”
- “Mamma mia!”
- “Na mira do chefe” (In Bruges)
- “Queime depois de ler”
- “Vicky Cristina Barcelona”

Melhor diretor de longa-metragem:
- Danny Boyle por “Slumdog millionaire”
- David Fincher por “O curioso caso de Benjamin Button”
- Ron Howard por “Frost/Nixon”
- Sam Mendes por “Revolutionary road”
- Stephen Daldry por “The reader”

Melhor atriz - drama:
- Angelina Jolie por “A troca”
- Anne Hathaway por “O casamento de Rachel”
- Kate Winslet por “Revolutionary road”
- Kristin Scott Thomas por “I’ve loved you for so long”
- Meryl Streep por “Doubt”
Melhor ator - drama:
- Brad Pitt por “O curioso caso de Benjamin Button”
- Frank Langella por “Frost/Nixon”
- Leonardo DiCaprio por “Revolutionary road”
- Mickey Rourke por “The wrestler”
- Sean Penn por “Milk”
Melhor filme de língua estrangeira:
- “The Baader Meinhof complex” (Alemanha)
- “Everlasting moments” (Suécia/Dinamarca)
- “Gomorra” (Itália)
- “I’ve loved you so long” (França)
- “Waltz with Bashir” (Israel)

Confira a lista completa dos indicados no site oficial do Globo de Ouro (Clique aqui)

3 comentários:

LETÍCIA CASTRO disse...

Dééé, o bolo tava delicioso, já falei, né? Agora é inevitável nosso tom íntimo... hehehe
Amigão, tô na contramão da indústria. Desses, só assisti ao Vicky Cristina Barcelona e logo verei Gomorra, mas só. De quem será a culpa, minha ou deles? hummmm Vou me submeter. De qualquer forma, dói não ver produções como Ensaio sobre a Cegueira aí no meio. Mas, enfim, é a indústria.
Adorei o texto, como sempre, e essa ironia aqui "O que, graças ao bom Deus, não veio a acontecer." é impagável. rs
Beijocas enormes pra vc, com saudades, viu?
Inté! : )

Wander Veroni disse...

Oi, André!

Tô falando que dá para reconhecer cada um pelo texto...hehehe...esse greve dos roteiristas no início do ano foi muito pitoresca...já pensou se isso acontece aqui no Brasil...no caso da TV, pq aqui o cinema ainda não ganhou tanta visibilidade quanto nos EUA, apesar de já temos produções ótimas.

Concordo com a Letícia: faltou o "Ensaio sobre a Cegueira". Não vi nenhum desses...hehehe...só tô assistindo filme B no cinema...não tem nada melhor. Recomendo isso a todos!

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

All3X disse...

Poxa, sigo o já dito pelos colegas aqui em cima. Dos anunciados, assisti a poucos.
Na realidade, assisti mesmo poucos filmes esse ano. Mas ainda irei reverter o quadro...
Até mais, e esperamos para ver o resultado das premiações.
All3X

Melhor visualização com o navegador Mozilla Firefox